Minhas Postagens

Follow by Email

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

PRETINHO BÁSICO + TOTAL BLACK = ELEGÂNCIA




Sinônimo de estilo e elegância, o "pretinho básico" tornou-se mais que uma peça-chave no guarda-roupa feminino. Um dos clássicos da moda mundial, ele surpreende por sua versatilidade há quase 80 anos. A história do "pretinho básico" começa em 1926. Nesse ano, a revista Vogue publicaria uma ilustração do novo modelo de vestido, criado pela estilista Coco Chanel. Às vésperas da segunda grande guerra, o modelo passou despercebido. Somente em 1947, Christian Dior ressuscitaria a idéia de Chanel e, de quebra, popularizaria o que ficou conhecido como o uniforme das moçoilas dos anos 50: um vestido preto, com golas e luvas brancas, usado com um colar de pérolas, sapatos coloridos e uma estola de pele.
Como muitos autores dizem, Chanel criou um “best-seller” da moda. Todas têm e devem ter.
Elegante sem ser muito chamativo, puro, sem muitos detalhes, saiu dos funerais para e festas de gala para estar presente em todo lugar. E ele nunca mais saiu de moda depois de Chanel. É sempre visto em qualquer coleção, desde o original até as suas variações.
Audrey Hepburn o popularizou em Breakfast at Tiffany’s (Bonequinha de Luxo), e foi largamente copiado por todos e todas, desde a alta sociedade até a classe menos privilegiada, todo usam o pretinho básico.
E mais, simples, elegante e também funcional, ele ajuda a “emagrecer” a silhueta, esconder imperfeições, sem deixar a mulher que o usa menos bela. Além de ser muito fácil de combinar.
O sucesso do modelito foi tamanho que as décadas seguintes trataram de promover suas próprias releituras do clássico. Nos anos 60, o "pretinho básico" ganharia nova cara. Desta vez, pelas mãos do francês Hubert Givenchy. O modelo ficaria eternizado pela personagem da atriz Audrey Hepburn no filme Bonequinha de Luxo. Após os coloridos e psicodélicos anos 70, o "pretinho básico" voltaria com tudo. Nos anos 80, ele encarnaria de vez o papel de salva-vidas fashion. Simples e elegante, o vestido seria o uniforme ideal para as mulheres que corriam atrás do seu espaço no mercado de trabalho - isso, é claro, sem abrir mão da feminilidade.



Uma pesquisa feita entre as mulheres britânicas apontou o tubinho preto como à peça mais importante da história. Realmente ele é uma peça fundamental no guarda-roupa de qualquer mulher, já que ele combina com tudo e em qualquer ocasião.



Para os dias que a gente não tá com cabeça pra montar aquela super produção, mas mesmo assim precisa estar bem vestida e arrasar, seja na balada, evento, aniversário, jantar, etc, etc, etc, vale investir em um look total black, pois não tem como errar.
Pode acrescentar tb um ponto de luz no total black, como por exemplo, uma cor no sapato, bolsa, até em um batonzão vermelho.
Sem falar, que vale investir em acessórios super bacanas pra sair do convencional.



A partir dos anos 90, o desenvolvimento de novos tecidos deixou o "pretinho básico" ainda mais versátil. Para montar looks completamente diferentes um dos outros bastam um pouco de criatividade.
As camadas vestem a nova silhueta feminina da temporada com graça e muito charme. Os modelos acima são criações da estilista mineira Lia Rabello. Em Londrina é lógico que você encontra com exclusividade na Le Colis !!!

















Por que não um preto básico, para contrariar toda essa tendência e moda do Color Black, vamos mudar de vez em quando não é? Por que não é só de cores que a  moda é feita
Pode parecer óbvio, mas “black is beautiful “e “black IS the new black“. O look total black é tendência e a meia-calça (agora não tão opaca, mas com transparência) completa o look viúva alegre gótica.














































NOIVA DARK?
Sim, tem noivas que resolveram inovar separei uns modelos escolha já o seu, se você quer chamar muita atenção.











Nenhum comentário:

Postar um comentário