Minhas Postagens

Follow by Email

sexta-feira, 30 de março de 2012

MODA MACACÃO !!!

Inverno 2012: macacão continua em alta no hemisfério norte!


Após fazer sucesso na temporada de desfiles internacionais de verão 2011, quando predominaram os looks com inspiração nos anos 70,o macacão deve continuar em alta, pelo menos até o próximo inverno do hemisfério norte. A peça teve destaque em versões de malha e renda no desfile da Chanel e recebeu uma roupagem esportiva na coleção da Balmain.



Usado pelas mulheres a partir do século XX, na década de 60 o macacão foi escolhido por ser confortável. Já nos anos 80, o macacão ganhou “fama fashion”. O modelo mais usado era fechado por zíper ou abotoado do umbigo até a gola. Vivemos um retorno dos anos oitentinha e o macacão na releitura atual ganhaminimalismo no design, onde os botões muitas vezes são colocados para não aparecer e as mangas são mais sequinhas no braço.


Os macacões estão com tudo!
A peça-chave é prefeita para aquele dia em que acordamos com dúvida sobre o que vestir.
Ele é prático, elegante, quando usado na mesma cor alonga a silhueta e é muito fácil de combinar.
Mas e a duvida... Macacão pode ser usado em festas?
Claro que pode.
Prefira peças básicas, lisas e sem muitos detalhes, e abuse dos acessórios, como colares, pulseiras e brincos, mas lembre-se: escolha um acessório, nunca todos juntos.



Os modelos de festa tem brilho em tecidos glamorosos e decotes que valorizam o colo.
O macacão de alfaiataria dá um tom “social” à peça e esbanja atitude.



O decote tomara que caia deixa a peça mais feminina.


Quem está acima do peso pode usar macacão, basta escolher um modelo em cor escura, e modelagem solta que esconde os quadris largos e a barriguinha.
As baixinhas abusem do salto alto.



Macacões combinam com carteiras, nada de bolsas com alças nos ombros.
Se o modelo é estampado, combine com sapato ou sandália com algum dos tons da estampa.






POST EM HOMENAGEM A MINHA AMIGA BÁRBARA QUE AMA MACACÃO!!! 

POST FRASE:








MÚSICA!!! Kutless - what faith can do

Kutless - what faith can do
Todo mundo cai de vez em quando, precisa encontrar força para levantar das cinzas e começar novamente, qualquer um pode sentir a dor, você acha que é mais do que você pode suportar, mas você é mais forte, mais forte do que você acha, não desista agora o sol em breve brilhará, você precisa enfrentar as nuvens para ver o sol brilhando atrás
Eu vi sonhos que movem montanhas, esperança que nunca se acaba, mesmo quando o céu está caindo eu vi milagres acabarem de acontecerem, orações silenciosas sendo respondidos, corações quebrados se tornam novos em folha isso é o que a fé pode fazer.
E não importa o que você ouviu, impossível não é uma palavra é apenas uma razão para alguém não tentar, todo mundo morre de medo quando eles decidem dar um passo para fora da água, vai ficar tudo bem, a vida é muito mais do que seus olhos estão vendo, você vai encontrar seu caminho se você continuar acreditando
Eu vi sonhos que movem montanhas, esperança que nunca se acaba, mesmo quando o céu está caindo eu vi milagres acabarem de acontecerem, orações silenciosas sendo respondidos, corações quebrados se tornam novos em folha isso é o que a fé pode fazer
Supere a probabilidade, você tem chance (Isso que a fé pode fazer) quando o mundo diz que você não consegue isso vai dizer que você consegue!
Eu vi sonhos que movem montanhas, esperança que nunca se acaba, mesmo quando o céu está caindo eu vi milagres acabarem de acontecer, orações silenciosas sendo respondidas, corações quebrados se tornam novos em folha isso é o que a fé pode fazer isso é o que a fé pode fazer!
Mesmo se você cair de vez em quando
Você terá a força para levantar


quinta-feira, 29 de março de 2012

HISTÓRIA BARBIE!!!

História

Foi Ruth Handler, esposa de Elliot Handler [fundador da empresa norte-americana Mattel.

quem teve a idéia de fabricar uma boneca adulta,
 
que até então só existia em papel (na verdade, a boneca alemã Lili, feita de celulóide,
 
é anterior à Barbie e pode ter inspirado Ruth Handler).

Mãe de três filhos, Ken, Skipper e Barbara, ela não teve dúvida quanto ao nome da nova boneca:
 

Barbie, o diminutivo de Barbara.

Mais tarde, Ken viria ser seu namorado e Skipper sua irmã-boneca.

Encomendada ao designer Jack Ryan, em 1958,
 
ela foi lançada oficialmente na Feira Anual de Brinquedos de Nova York,
 
em 9 de março de 1959.

Barbie foi apresentada como uma modelo teenager vestida na última moda.
 

Aliás, a imagem da boneca sempre foi a de uma top model, símbolo de sucesso, beleza e juventude.



Loura e vestida com um maiô listrado em preto e branco, 
a boneca nasceu com o corpo de manequim, longas pernas e cintura fina,
 
as medidas perfeitas para os seus 29 cm de altura.

Ela já trazia modelos de roupas e acessórios que podiam ser trocados,
 
ou seja, tudo o que pudesse identificar o universo jovem dos final dos anos 50:
 

vestidos rodados, calças cigarrete, luvas e até um modelito para ir ao trabalho como designer de moda (1960).


A moda dos últimos 40 anos pode ser contada através da Barbie 
e sua coleção de estilos e modelos. Sempre na última moda, ela reflete as mudanças do mundo feminino.
 
Em 1961, ela ganhou um namorado, o Ken, que tinha o tipo do ator de cinema Troy Donahue.
 
Ken também sempre acompanhou a moda da época, munido de vários modelos e acessórios,
 

além de variar o corte do cabelo de acordo com o último estilo jovem.




Os anos 60 corriam e a Barbie era a típica garota americana,
 
com seu twin-set de lã e faixas no cabelo (perucas que vinham em três cores: loura, castanha e ruiva).

Em 1962, se vestiu de Jacqueline Kennedy, exemplo de elegância e bom gosto,
 
com o famoso tailleur cor-de-rosa.



O desenvolvimento de uma cultura genuinamente jovem, 
as mudanças na moda, música e estilo de vida chegaram até ela. Surgiu Twiggy,
 
em 1967, vestida de tubinho mini claro e botas amarelas,
 

no melhor estilo londrino da época, moderna e divertida.



Em 1965, ela ganhou pernas flexíveis e, em 1968, seu rosto ganhou um aspecto ainda mais jovem, 
com longos cílios e olhos azuis. Fechando a década, roupas floridas, estampas psicodélicas,
 

grandes óculos e uma nova amiga, a primeira boneca negra, Christie (1969).


Durante os anos 70, assim como a juventude da época, Barbie acreditava na paz universal, 
fazendo música e explorando formas alternativas de viver.

As minis, viraram midis e maxis. Os cabelos cresceram e o visual se tornou hippie.
 
Em 72, ela ganhou um trailer, passaporte para uma vida mais próxima à natureza,
 
com suas saias de retalhos e vestidos românticos estilo Laura Ashley.



Também havia o estilo Malibu em 71, de pele bronzeada, cabelos louros bem claros e pronta para surfar.

Com o sucesso da onda disco, Ken ganhou uma versão John Travolta no filme "Embalos de Sábado a noite.

O casal encarnou várias celebridades da época, sempre com muito brilho e sucesso,
 
a bordo de seu novo carro - um modelo rosa-choque esportivo.

Os anos 80 foram marcados pelo glamour e mistura de proporções das roupas.
 
Barbie apareceu em versão seriado Dallas, com cabelo estilo Farrah Fawcet,
 
tudo com muito glitter e lábios vermelhos.



Mangas bufantes e blusas transparentes faziam parte do figurino. 
Em 1982, a maquiagem virou item obrigatório e já fazia parte dos acessórios da boneca.

A mania fitness da década, o estilo alegre das roupas, a mulher de negócios,
 
o glamour dos modelos de festa, os símbolos pop da época, como Madona e Whitney Houston,
 
tudo isso fazia parte do mundo Barbie dos anos 80.

Barbie chegou aos 90 dirigindo uma Ferrari, se divertindo, cantando e dançando.
 
Seus cabelos estavam mais compridos que nunca e suas roupas cada vez mais sofisticadas.



Em 1992, sempre politicamente correta, 
ela se candidatou à presidência dos Estados Unidos.

Entre os diversos estilos adotados por ela,
 
estavam a Barbie rap, roqueira, salva-vidas, médica, dentista, ginasta
 
e uma super-Barbie, com capa cor-de-rosa.
 
Em 1996, ela ganhou uma amiga paraplégica, Becky, que vinha com uma cadeira de rodas.




Ken, o eterno namorado, não ficou para trás, ganhou uma versão Brad Pitt em 1999. 
Nesse mesmo ano, as tops Claudia Shiffer e Naomi Campbel também ganharam suas versões da boneca.

Dotada de um corpo mais flexível, Barbie chegou ao ano 2000 como uma mulher moderna,
 
que trabalha, e por isso precisa de vários novos acessórios, como computador e celular.

Um modelo comemorativo foi lançado para comemorar os 40 anos da boneca,
 
que vem usando um vestido longo preto com detalhes em prata e um buquê
 
com 40 rosas vermelhas. Um luxo!!!

A Barbie de hoje reflete o comportamento e os desejos das garotas de todo lugar.
 
Ela pode ser o que quiser, sempre com estilo e claro, na última moda.




A linha do tempo
1961
 Lançamento do boneco KEN (seu nome inteiro é Ken Carson), o namorado e companheiro de BARBIE. O nome foi inspirado no filho do casal Handler.
 Introdução da BARBIE na versão enfermeira e aeromoça.
1963
 Lançamento da sua melhor amiga chamada MIDGE. Hoje, ela já tem até sua própria família: o marido Alan, o filho mais velho Ryan e a caçula Nikki. BARBIE tornou-se pediatra e cuida dos filhos da colega, que está grávida novamente.
1964
 Lançamento da irmã de BARBIE chamada SKIPPER. O nome foi inspirado na outra filha do casal Handler.
1965
 Introdução da BARBIE na versão astronauta.
1966
 Lançamento da segunda irmã de BARBIE chamada TUTTI.
1968
 A linha BARBIE ganha sua primeira boneca afro-americana chamada CHRISTIE.
1975
 Lançamento da BARBIE como atleta olímpica.
1983
 Introdução da BARBIE na versão caixa do McDonald’s.
1986
 Introdução da BARBIE na versão estrela do rock.
1988
 Lançada THERESA, uma BARBIE com feições latina.
 Introdução da BARBIE na versão médica e bailarina.
1990
 KIRA, a BARBIE asiática, é introduzida no mercado.
1992
 Lançamento da terceira irmã de BARBIE chamada STACIEe da BARBIE candidata a presidente dos Estados Unidos.
1993
 Introdução da BARBIE na versão policial.
1995
 Lançamento da quarta irmã de BARBIE chamada KELLY.
 Introdução da BARBIE na versão bombeiro.
1996
 Lançada BECKY, uma amiga paraplégica que vinha com uma cadeira de rodas.
 Introdução da BARBIE na versão pediatra.
1997
 Introdução da BARBIE na versão dentista e paleontologista.
1999
 Lançamento da quinta irmã de BARBIE chamada KRISSY.
2000
 Lançamento da BARBIE nadadora.
2004
 Lançamento da coleção BARBIE Contos de Fadas.
2007
 Introdução da BARBIE na versão animadora de torcida (cheerleader).
 No mês de julho é lançada a nova geração da BARBIE, uma mistura de boneca virtual com tocador de MP3.


A loja-conceito
No início do mês de março de 2009, em comemoração aos 50 anos da boneca mais famosa do mundo, a Mattel abriu a primeira loja-conceito da BRABIE, localizada em uma chique rua da cidade de Shangai na China. São quase 3.500 m² de puro rosa e glamour, num prédio de seis andares repleto de detalhes, acessórios, doces, papelaria, brinquedos, filmes, livros, cosméticos, produtos para banho, objetos de decoração, produtos eletrônicas e infinitas roupas referentes a boneca, proporcionando um total envolvimento no mundo da BARBIE para mulheres de todas as idades. Uma escada transparente em espiral rodeada de 800 BARBIES é o destaque da loja, que teve o projeto desenvolvido pela Slade Architecture. No último andar está o restaurante e o “Bar Barbie” que conta com uma decoração em estilo casinha de boneca e um cardápio exclusivo.

A tecnologia não poderia faltar. O “Designer Center” é um ambiente onde as clientes podem criar suas próprias bonecas exclusivas. Duas novas versões da famosa boneca foram especialmente criadas para a inauguração, uma delas com feiçoes asiáticas. A Mattel espera que a loja, na qual foram investidos US$ 30 milhões, e os conceitos experimentados nela ajudem a BRABIE a ganhar força na competição com bonecas mais modernas, videogames e jogos eletrônicos.
Dados corporativos
● Origem: Estados Unidos
● Lançamento: 9 de março de 1959
● Criador: Ruth Handler
● Sede mundial: El Segundo, California
● Proprietário da marca: Mattel Inc.
● Capital aberto: Não
● Chairman & CEO: Robert Eckert
● CFO: Kevin M. Farr
● Faturamento: US$ 1.5 bilhões (estimado)
● Lucro: US$ 250 milhões (estimado)
● Valor da marca: US$ 1.2 bilhões (estimado)
● Presença global: + 150 países
● Presença no Brasil: Sim
● Funcionários: 32.000 (Mattel)
● Segmento: Brinquedos
● Principais produtos: Bonecas e acessórios
● Slogan: Be anything.
● Website: 
www.barbie.com




O valor
Segundo a consultoria britânica InterBrand, somente a marca BARBIE está avaliada em US$ 1.2 bilhões.


A marca no mundo
A boneca mais conhecida do mundo está presente em mais de 150 países, vendendo duas unidades a cada segundo, mais de 120 milhões de unidades anualmente. Apenas BARBIE representa 30% do faturamento mundial da Mattel, com US$ 1.5 bilhões ao ano e lucro de US$ 250 milhões. No Brasil, são importadas pela Mattel cerca de 1.5 milhões de bonecas por ano. Desde o seu lançamento, a boneca já vendeu mais de um bilhão de unidades.



Você sabia?
 Meninas americanas entre 3 e 11 anos tem em média 10 bonecas BARBIE.



Edição limitada da M·A·C, a Barbie Loves M·A·C. Para você recriar o estilo da boneca nos lábios, bochechas, olhos e pele, com uma paleta de cores que é um arraso. 








Você já ouviu falar da Barbies Humanas?
1-Cindy Jackson
A americana Cindy Jackson, é a recordista em cirurgias plásticas pelo 11º ano seguido, de acordo com o Guinness. A mulher, que foi apelidada de "Barbie humana", passou por cerca de 50 procedimentos estéticos e tem os gastos com beleza aproximados em 150 mil euros (cerca de R$ 340 mil).Agora a parte mais surpreendente, Cindy tem 54 anos,sim eu disse 54.Alguém acredita?
Levantamentos do rosto, operações ao nariz, lipoaspirações na cintura, abdômen e coxas, cirurgia ao queixo, remodelação dos joelhos, silicone nos lábios e bochechas, peelings e maquilhagem semi-permanente…. Além de tudo Cindy teve uma carreira como cantora e escreveu dois livros, um dos quais a sua autobiografia intitulada “Vida de Boneca”.Sugestivo não?
A boneca mais famosa do mundo inspirou uma americana a se transformar em um ícone de beleza. Em 1988, Cindy tinha uma lista de coisas que queria mudar em seu corpo com cirurgias plásticas, dentre elas o queixo e nariz mais finos, rosto sem rugas entre outras coisas.
A norte-americana Cindy Jackson é a atual detentora do recorde mundial de cirurgias plásticas. Apelidada de “Barbie Humana”, ela já foi submetida a impressionantes 52 operações estéticas, entre implantes de próteses de silicone nos seios, lipoaspiração na cintura, intervenção no nariz e mudanças nos dentes.
Em entrevista à rede de TV ABC, Cindy afirmou que nunca foi seu objetivo quebrar um recorde mundial, mas já desembolsou US$ 100 mil dólares em cirurgias. “Eu não tive a intenção de quebrar, de estabelecer um recorde mundial. Isso nunca foi minha ambição”, declarou a loira.


O procedimento mais recente de Cindy foi feito para estimular a produção de colágeno com a injeção de uma substância nas mãos, e assim mantê-las com aparência conservada.
Segundo reportagem do jornal "Austrian Times", ela não tem planos de parar. "Contando que eu possa ter alguma melhora, não interessa o quão pequena, vou fazer, porque tudo se soma. O conceito de ficar ‘velha’ não existe para mim".
Cindy Jackson nasceu em Fremont, Ohio, Estados Unidos, em 1955. É uma cantora e escritora que aparece no Livro dos Records por ser a mulher com maior número de cirurgias plásticas do mundo. Ela estabeleceu este recorde em 2000 e mantém-se invicta. O Guinness confirmou que Cindy ainda detém o recorde mundial de sua lista em 2010.
Mudou-se para Londres, em Abril de 1977, para estudar na faculdade de artes. Atualmente apresenta-se frequentemente na Europa como artista solo, além de fazer partipações em shows de algums bandas cantando em inglês, alemão e francês.
Ela escreveu dois best-sellers. Sua autobiografia, Living Doll (Vida de Boneca), e Cosmetic Surgery Secrets (Segredos da Cirurgia Plástica), um guia abrangente para pacientes que irão subemeter-se à cirurgia estética, este que é atualizado a cada ano.


Cindy Jackson queria realizar o seu sonho infantil de ter os traços e medida da boneca Barbie: "quando eu tinha seis anos, meus pais compraram-me uma Barbie. Na minha imaginação, eu sonhava com uma vida feliz e glamurosa para minha boneca. Através de Barbie, eu podia visualisar um destino alternativo". Analisando a afirmação sob a ótica de Coelho (1995:42), para quem "(...)é brincando particularmente de bonecas que a menina substitui a mãe e efetua, através de sua boneca, com a qual se identifica, a confirmação narcísica que incumbiria à mãe", notamos que Barbie - com seus cabelos compridos, pernas esguias e dimensões de seios e quadris absolutamente irreais - é a companheira que se torna objeto do amor
infantil, uma substituição gerada pela ausência, a qual causa maior dependência da menina frente aos seus objetos. Tornando-se bela e desejável, esta mulher, desde menina, investe-se narcisicamente por ser amada, mas a reconstrução do corpo ao sabor da estética do outro, causada pela pressão social imposta sobre a vaidade, faz com que o novo corpo seja apenas uma citação do original. A experiência extremada de Cindy jackson concretiza o fato de que, para ser socialmente aceita, a mulher deve começar desde cedo a moldar o seu corpo conforme o padrão de mercado para harmonizar suas relações narcísicas.


2-Sarah Burge
Coincidência ou não, nunca se falou tanto em vaidade humana quanto nos últimos tempos. A última notícia vem da Inglaterra, onde uma mulher gastou cerca de R$ 2 milhões em cirurgias plásticas para transformar-se numa boneca Barbie de carne e osso.

A dona de casa Sarah Burge, de 49 anos acabou quebrando o recorde mundial, que anteriormente pertencia a americana Cindy Jackson. Para ter uma idéia, ela foi submetida a mais de 100 tratamentos cirúrgicos e cosméticos. Sua paixão pelo bisturi iniciou-se após uma reconstrução facial, resultado de um espancamento.















Entre os tratamentos, Sarah gastou £ 32,000 para remover toda a camada de pele do seu rosto na intenção de dar-lhe uma aparência mais jovem. Seus bustos também receberam um tratamento que custou £ 26.500.
Após ser violentada pelo marido, Sarah foi obrigada a reconstruir o nariz e depois disso não parou mais de modificar o seu corpo. Ao que tudo indica suas filhas vão pelo mesmo caminho. Sarah presenteia sua filha de 7 anos Poppy com uma cirurgia nos seios. Como Poppy ainda não pode se submeter a cirurgia ganhou um vale de R$ 15.710,00 para que possa aumentar seus seios quando completar 16 anos. 















POST FRASE: