Minhas Postagens

Follow by Email

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

PÉROLAS!!!

São, normalmente, associadas a um estilo clássico e atemporal. No entanto, é possível atualizar o uso das pérolas, abusando dos looks informais – jeans, t-shirts, suéteres..., misturando com outros colares ou com lenços, lançando mão das pérolas fake coloridas, tanto em colares como em pulseiras.

O que é uma pérola?
É uma gema orgânica, produzida por alguns tipos de ostras perlíferas, de água doce ou salgada. Quando algum corpúsculo estranho penetra – ou é colocado – no organismo desses animais, ele se defende, envolvendo o invasor em sucessivas camadas de uma substância chamada nácar. Esse processo de formação dura sete anos, ao final dos quais as pérolas podem ser extraídas. O nácar é composto por carbonato de cálcio (aragonita), na proporção de 84 a 92%, por matéria orgânica (conchiulina), 4 a 13%, e por água, 3 a 4%. Em geral, as pérolas naturais e cultivadas apresentam pequenas imperfeições na superfície. Também não existem pérolas iguaizinhas em tamanho. Lembrem-se que são gemas orgânicas, produzidas por um animal. O preço varia de acordo com o tamanho, a origem, a cor, etc. As pérolas, quando bem cuidadas, podem durar entre 100 e 150 anos.

As pérolas são produzidas dentro as conchas de moluscos bivalves como ostras e mexilhões. São raras, cultivadas principalmente no Japão, China, Indonésia, Austrália e Polonésia Francesa.
Sua composição consiste no carbonato de cálcio, também conhecido como calcita, um mineral inorgânico quimicamente inerte com características alcalinas. É pouco solúvel em água. Muito difundido na natureza, onde aparece em minerais com nomes distintos, ainda sob três títulos, posto que sejam apenas duas as variedades cristalinas, onde a variedades
cristalinas da pérola é carbonato de cálcio não bem cristalizado, constituída principalmente por aragonita. O carbonato de cálcio resulta da reação entre o óxido de cálcio com dióxido de carbono. Conforme reação abaixo.

CaO(s) + CO2(g)  CaCO3(s)

Elas podem ser:
Natural:
 depende de um acidente da natureza para que a ostra a produza. Se um grão de areia, ovos de peixe, etc. invadir o corpo animal, teremos uma pérola. A ostra vive em mar aberto.
Cultivada:
 as ostras são criadas em fazendas marinhas e inoculadas com uma pequena esfera de madrepérola. Essa esfera será recoberta com o nácar. É um método científico, envolve cirurgia e oferece maior produtividade por animal, podendo chegar a nove pérolas por ostra.
Imita
ção: não são produzidas por ostras. Geralmente, sã
o esferas de vidro recobertas com esmaltes perolados.


Cuidados com as pérolas:
As pérolas não devem ser expostas a nenhum tipo de calor (sol, fogo, fogões, etc.).

Elas s
ão sensíveis a cosméticos de toda espécie (perfumes, cremes, produtos para cabelo, etc.), remédios, suor e produtos químicos em geral. O contato com essas substâncias, mesmo na pele do usuário, pode provocar o escurecimento ou a descamaçã
o da pérola, de forma lenta ou até mesmo imediatamente.

Limpá-las após o uso, com uma flanela bem macia ou algodão, para eliminar resíduos de suor, cosméticos, poluição.

As pérolas podem ser
 lavadas com sabão neutro e água fria destilada. Não deixe de molho, a fim de evitar danos aos fios. Nã
o deixe pérolas de molho em água e sal só para “recriar” o ambiente marinho. O iodo do sal pode prejudicá-las, bem como a umidade.


As pérolas são sensíveis à umidade ou sequidão excessivas.

A
 acidez 
pode alterar o tamanho e a forma original da pérola em até 50%, em menos de 10 anos, devendo ser evitada. Para as pessoas que têm suor mais ácido do que o normal, os cuidados precisam ser constantes.

Os fios dos colares e pulseiras precisam ser avaliados periodicamente no joalheiro de sua confiança. Isso evitará que se arrebentem e que as pérolas se percam.

As pérolas foram imortalizadas por Chanel, que falava que com um pretinho básico e um calar de várias voltas de pérolas você está pronta para as melhores ocasiões.
E as pérolas neste inverno combinam com praticamente tudo. Pode se usada no street wear, na alfaiataria, na noite, no dia, nas festa e no trabalho. As pérolas são delicadas e chiques, mistura-las com acessórios rústicos ou um brincão pode acabar detonando a produção. E podemos encontrá-las em vários acessórios como nos brincos, colares, anéis, tiaras, broches e outros.
O colar de pérolas  é feito de várias pérolas interligadas em vários formatos dependendo do desinger da jóia. As pérolas são objetos esféricos, resistentes e brilhosos formados por ostras que vivem no fundo do mar. A ostra fabrica a pérola sem saber o seu real valor.
Os colares de pérolas verdadeiros são caros porem os feitos com pérolas negras são mais valiosos pois são pérolas mais raras de serem encontradas. A pérola negra é uma verdadeira raridade no mundo da moda. As pérolas nunca saem de moda e são super bem vindas em qualquer acessório.
Como sempre digo a moda é cíclica e isto é muito bom, pois o que fez sucesso em tempos, pode voltar a fazer sucesso nos dias de hoje. O colar de pérola e outras bijuterias com pérolas,  é mais uma destas novidades da área da moda. Muito usada nos anos 50, 60, 70 e 80; hoje volta com força total para enfeitar pescoços, orelhas e dedinhos.






Nenhum comentário:

Postar um comentário